Três Mórmons Eleitos: Resultados dos candidatos SUDs nas eleições municipais de 2012

Romanna Remor

Romanna Remor

Dos 55 membros SUDs identificados como candidatos nas eleições municipais este ano, somente três foram eleitos. Mas outros seis estavam pertos de serem eleitos, e portanto devemos lembrar deles nas eleições futuras. E em total 39 membros foram designados vereadores suplentes nos seus municípios.

Talvez o mais notável dos três candidatos é Romanna Remor, eleita como prefeita da cidade de Criciúma, Santa Catarina. Ela foi eleita como parte do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) com mais de 80% do voto, 10 vezes o voto do candidato em segundo lugar. Criciúma é uma cidade de quase 200.000 pessoas uns 200 km ao sul de Florianópolis. Remor já foi deputada na Câmera dos Deputados nacional.

Luis Carlos Avila da Silva (Fort), foi reeleito do Partido dos Trabalhadores (PT) como vereador em Santa Maria, Rio Grande do Sul, uma cidade de 275.000 no interior do estado que fica quase 300 km ao oeste de Porto Alegre. Ele recebeu 2.535 votos (1,72% do voto). Luis Carlos já é vereador desde 2004.

E o terceiro eleito é José Nilton da Silva (Zé Nilton) da cidade de Tianguá, Ceará, eleito com 667 votos (1,73% do voto) como membro do partido das Democratas. Tianguá é uma cidade pequena de 70.000 habitantes situada um pouco mais de 300 km ao oeste de Fortaleza.

Além dos eleitos, há vários candidatos SUDs que estavam pertos de serem eleitos, e penso que no futuro estes tem a possibilidade de ser eleitos. Segundo os meus cálculos, estes incluem os seguintes (em ordem de porcentagem dos votos necessários para serem eleitos):

  • Luis Mokiti Yabiku, vereador, Campinas/SP, PDT — 3.995 de 4.803 votos
  • Gerson da Silva Paz, vereador, São Bernardo/MA, PT — 239 de 297 votos
  • Moroni Torgan, prefeito, Fortaleza/CE, DEM — 172.002 de 291.740 votos (para conseguir o segundo turno)
  • Ernaldo Vasconcelos (O Vascon), vereador, Manaus/AM, PTC — 2.036 de 3.504 votos
  • Alri Nogueira, vereador, Fortaleza/CE, DEM — 2.716 de 5.011 votos
  • Bispo Molina, vereador, Hortolandia/SP, PP — 403 de 779 votos

Na lista em baixo, entrei os resultados da eleição.

Chave:
• NE — não eleito
• Sup — suplente
• EQP — eleito por quociente partidário
• E — eleito

.

Alagoas

  • NE — Alex Eduardo da Silva Oliveira, vereador, São Miguel dos Campos/AL, PRTB 105 votos (0,36%)
  • Sup — Sérgio Rocha, vereador, Maceió/AL, PSOL 542 votos (0,13%)

Amapá

  • Sup — Kleber Jansen, vereador, Macapá/AP, PSOL 280 votos (0,14%)

Amazonas

  • Sup — Ernaldo Vasconcelos (O Vascon), vereador, Manaus/AM, PTC 2.036 votos (0,22%)

Ceará

  • Sup — Alri Nogueira, vereador, Fortaleza/CE, PTC 2.716 votos (0,22)
  • NE — Moroni Torgan, prefeito, Fortaleza/CE, DEM 172.002 votos (13,75%)
  • NE — Arlindo Moreira (Prof.), vereador, Sobral/CE, PRTB 63 votos (0,06%)
  • EQP — Zé Nilton, vereador, Tianagua/CE, DEM 667 votos (1,73%)

Goiás

  • Sup — Odrei Costa, vereador, Goiânia/GO, PC do B 464 votos (0,07%)
  • Sup — Josemar R. Silva, vereador, Rio Verde/GO, PHS 113 votos (0,13%)

Minas Gerais

  • Sup — Tiago Guimaraes de Oliveira (Prof. Tiago), vereador, Juiz de Fora/MG, PR 1.101 votos (0,39%)

Maranhão

  • Sup — Gerson da Silva Paz, vereador, São Bernardo/MA, PT 239 votos (1,66%)

Mato Grosso do Sul

  • Sup — Vagner Diniz, vereador, Campo Grande/MS, PTC 380 votos (0,09%)

Piauí

  • Sup — Michelle Rêgo Bezerra, vereador, Teresina/PI, PV 130 votos (0,03%)

Paraná

  • NE — José Boaventura (Zé Japones), vereador, Colombo/PR, PTC 52 votos (0,05%)
  • Sup — Edmilson Mendes (Prof. Mendes), vereador, Colombo/PR, PSDC 39 votos (0,04%)
  • Sup — Jorge Luis dos Santos (Irmão Jorge), Colombo/PR, PV 112 votos (0,10%)
  • Sup — Edson Takinho, vereador, Curitiba/PR, PTB 731 votos (0,08%)
  • Sup — Beto Carvalho, vereador, Curitiba/PR, PPS 349 votos (0,04%)
  • Sup — Agnaldo Vale, vereador, Londrina/PR, PSDB 294 votos (0,11%)
  • Sup — Allan Kardec, vereador, Pinhais/PR, PPS 107 votos (0,15%)
  • Sup — Cícera Rolim, vereadora, Pinhais/PR, PP 173 votos (0,25%)
  • NE — Neverson Paes, vereador, Ponta Grossa/PR, PV 586 votos (0,34%)
  • Sup — Edglauber Braz, vereador, Ponta Grossa/PR, PPS 192 votos (0,11%)

Rio de Janeiro

  • Sup –Hercules Aquilini, vereador, Rio de Janeiro/RJ, PTC 684 votos (0,02%)
  • Sup –Bruno R. Cardoso, vereador, Rio de Janeiro/RJ, PV 376 votos (0,01%)

Rio Grande do Norte

  • Sup — Francisca Angela Almeida (Tia Ângela), vereador, Mossoró/RN, PTN 268 votos (0,19%)
  • Sup — Cristiano Faustino, vereador, Natal/RN, PSD 388 votos (0,10%)

Rio Grande do Sul

  • NE — Claudiomar Souza, vereador, Eldorado do Sul/RS, PRB 66 votos (0,34%)
  • EQP — Luiz Carlos Avila da Silva (Fort), vereador, Santa Maria/RS, PT 2.535 votos (1,72%)

Santa Catarina

  • Sup — Elisangela Klein Freitas, vereadora, Chapecó/SC, PP 149 votos (0,14%)
  • E — Romanna Remor, prefeita, Criciúma/SC, PMDB 21.415 votos (80,93%)
  • Sup — Fabiano Correia, vereador, Tubarão/SC, PSD 65 votos (0,11%)

São Paulo

  • Sup — Luciano Biasi, vereador, Campinas/SP, PTB 138 votos (0,03%)
  • Sup — Fernando Stancatti, vereador, Campinas/SP, PP 420 votos (0,08%)
  • Sup — Luis Mokiti Yabiku, vereador, Campinas/SP, PDT 3.995 votos (0,78%)
  • NE — Juraci Barca (Dona Jura), vereadora, Guarulhos/SP, PMDB 53 votos (0,01%)
  • NE — Bispo Molina, vereador, Hortolandia/SP, PP 403 votos (0,40%)
  • Sup — Gumercindo Campos, vereador, Itapetininga/SP, PTB 276 votos (0,36%)
  • Sup — Edna Lopes da Silveira, vereador, Jundaí/SP, PT 406 votos (0,20%)
  • NE — Roberto Duarte Quirino (Bombeiro Quirino), vereador, Poá/SP, PSOL 127 votos (0,19%)
  • Sup — Kleber Caetano, vereador, Ribeirão Pires/SP, PMN 43 votos (0,07%)
  • NE — Antonio Carlos Gogoni, vereador, Santo André/SP, PHS 344 votos (0,09%)
  • Sup — Alexandre Porto Araújo (Prof.), vereador, São José dos Campos/SP, PSDB 437 votos (0,13%)
  • Sup — Eduardo Marcondes, vereador, São José dos Campos/SP, DEM 162 votos (0,05%)
  • Sup — Carlos Alberto Santos, vereador, São Paulo/SP, PHS 2.819 votos (0,05%)
  • Sup — Renato Damas, vereador, São Paulo/SP, PP 840 votos (0,01%)
  • NE — David Santos, vereador, São Vicente/SP, PR 138 votos (0,07%)
  • Sup — Bruno Santana, vereador, Sorocaba/SP, PP/PTN 390 votos (0,13%)
  • Sup — Claudio Dias Batista, vereador, Sorocaba/SP, PMDB 1.602 votos (0,51%)
  • NE — José Luciano Cesario, vereador, Suzano/SP, PRTB 186 votos (0,13%)
  • Sup — Professora Lucineia, vereadora, Várzea Paulista/SP, DEM 104 votos (0,17%)

Sergipe

  • Sup — Claudivan Vieira (Bob), vereador, Aracajú/SE, PSB 236 votos (0,08%)
  • Sup — Antonio Carlos Lima, vereador, Aracaju/SE, DEM 224 votos (0,07%)
  • Sup — Carlos Miguel, vereador, Aracaju/SE, PC do B 242 votos (0,08%)

.

Eu colhei os dados nessa lista dos seguintes fontes:

Dois dos candidatos identificados no passado não tinham dados nos fontes — parece que os candidatos não receberam votos por não apareceram na lista dos candidatos por razões que não descobri. Se alguém possa explicar, por favor indique por que não tem dados:

  • Alexandre Tavares, vereador, Goiânia/GO, PRB
  • Daniel Moretti, vereador, São Carlos/SP, PV
Sobre estes anúncios

24 comentários sobre “Três Mórmons Eleitos: Resultados dos candidatos SUDs nas eleições municipais de 2012

  1. Gente, meu irmão Daniel AINDA não foi candidato em São Carlos, SP, muito embora só não tenha sido por pressões internas as quais cabe só a ele comentar… Mas duvído que, depois de aparecer como “candidato” aqui no Vozes Mórmons ele não vai se sentir chateado por não ter concorrido, bem como não vai desejar fazê-lo nas próximas eleições. Administrador Público de formação, competência, honestidade e capacidade ele tem, só falta a força política para sê-lo, ao meu ver. Seria uma boa contribuição para a melhoria da cidade onde moro, mas, é claro, como irmão gemeo, sou suspeito pra afirmar isso… ^_^

  2. Gente, só registrando:
    Não saí candidato a vereador por São Carlos – SP. Estive apenas militando pelo candidato a vice-prefeito da cidade, membro do nosso partido, uma vez que o número de candidaturas possíveis pelo partido foi restrito e, por estratégia, a minha vaga foi passada a colegas com maiores chances de eleição.
    Fizemos 1 cadeira pelo PV de São Carlos na câmara de vereadores, mantendo a bancada da legislatura anterior. O único candidato mórmon da cidade nestas eleições, o policial Gerson Assunção (PSB) teve votação inexpressiva.
    Peço desculpas pelo engano cometido. Espero poder constar na lista (aí sim, com propriedade) em 2016!
    Abraços à equipe do site.

    • Daniel, você é do Partido Verde? Se não se importar, gostaria de ouvir (ler) sua posição pessoal, enquanto partidário e concomitantemente SUD praticante, em quatro questões de sobreposição entre a plataforma do PV e da Igreja:

      1) Legalização do Casamento Homossexual;

      2) Legalização (e descriminalização) do Aborto (contraceptivo);

      3) Legalização (e descriminalização) de Drogas (recreativas);

      4) Legalização (e descriminalização) da Prostituição (adulta e voluntária).

      Você não precisa discorrer sobre cada questão (mas pode, se quiser), mas o contraste ideológico entre as duas instituições nestes tópicos específicos é fascinante. Portanto, a minha curiosidade sobre como você se posicionaria pessoalmente neles.

      Obrigado.

      • Marcello,
        Evidentemente, existe uma série de coisas as quais o programa do partido não condiz com os princípios da Igreja, e com os nossos próprios. Além dos citados, exite a questão da liberação de jogos de azar.
        No entanto, eu acredito que nenhum programa partidário esteja isento em nosso país, e se o parece, na verdade as entranhas do partido, ou aquilo que não é documentado mas é evidenciado no dia-a-dia, demonstram o contrário. Existem partidos com programas de governo muito interessantes, mas que estão vinculados a grupos ou pessoas que os desmoralizam (um exemplo disso, se posso dizer, é o PSDC – o único partido que defende a centralização da política nas famílias; porém, pelo menos em nossa região, este partido não passa de um nanico aliciável nas campanhas dos grandes, perdendo seus ideais).
        Outros, defendem tão abertamente os princípios em questão que já se organizam em torno de políticas públicas para atender a estas camadas da sociedade. O partido governante da nação, ao lado do qual já militei, é um exemplo claro de que iniciativas como estas, também pregadas pelos verdes, são aplicadas por todos os partidos de centro-esquerda, especialmente na defesa dos direitos dos homossexuais e das prostitutas.
        Nossa principal proposta ao nos aliarmos aos verdes é a de interação em um partido ambientalista internacional, com know-how na busca de diversos problemas típicos urbanos, tais como a alocação de parques públicos, que sirvam como pulmão e ponto de cultura para as cidades, a defesa do transporte público de massas de qualidade, a fim de diminuir a poluição urbana e a defesa a cinturões verdes para as cidades, inclusive como pontos de cultivo da agricultura familiar. Apesar de libertário em alguns pontos, os verdes têm sido um baluarte na defesa da gestão inteligente e social e ambientalmente responsável.
        No jogo pluri-partidário, talvez nunca encontremos um partido que atenda à todas as nossas necessidades, a não ser que o fizéssemos emergir do seio da igreja, que não participa neste tipo de trabalho. Então, temos de escolher quem melhor atenda às nossas necessidades dentro de um espectro às vezes restrito.
        Em tempo: nossos candidatos, os quais defendemos nesta campanha em São Carlos, têm formação católica e espiritualista, respectivamente, e empenharam-se, como eu, em considerar o partido como uma ferramenta de trabalho onde possamos aplicar nossos projetos, ainda que nem todos os pontos de defesa macro do PV tenham a ver com nossos ideais.

      • Daniel, obrigado pela disposição para responder a minha pergunta, e por ter tirado tempo para discorrer sobre ela.

        Não obstante, você não respondeu a minha pergunta. Qual é a sua posição pessoal em relação à estas questões?

        1) Legalização do Casamento Homossexual. Você é a favor, ou é contra?

        2) Legalização (e descriminalização) do Aborto (contraceptivo). Você é a favor, ou é contra?

        3) Legalização (e descriminalização) de Drogas (recreativas). Você é a favor, ou é contra?

        4) Legalização (e descriminalização) da Prostituição (adulta e voluntária). Você é a favor, ou é contra?

        5) Legalização (e descriminalização) dos Jogos de Azar. Você é a favor, ou é contra?

        (Eu tinha me esquecido do ponto #5. Obrigado pela lembrança!)

      • Eu ficaria feliz de conhecer algum candidato à cargos eletivos no Brasil que seja sud e defenda a legalização das drogas recreativas, única maneira que vislumbro hoje como sendo capaz de tirar o poder do narcotráfico.

      • Eu tinha feito um comentário ao post do Marcello acima, mas não vejo publicação… será que deu problema no envio?

      • Não, Daniel. Não recebemos nenhuma resposta além daquela acima (25/10/2012 às 4:07 pm). Você poderia enviar seu comentário novamente? Obrigado.

      • Ah, que pena! Tava escrito tão bonito que não sei se consigo colocar as idéias em ordem novamente daquele jeito com o tempo tão restrito como tenho agora… bom, é o seguinte: como cristão sou contra todas as questões colocadas acima. Como acadêmico (estudante funcionário de instituição de ensino), creio que a questão da liberação de drogas recreativas é uma política que pode ser efetiva. Precisamos ver o impacto da mesma em outros países e verificar se pode ser adequada à nossa realidade. Quanto à união estável homo-afetiva e o aborto, creio que as legislações em vigor já sejam amplas o suficiente para versar sobre todas as garantias necessárias e todos os casos em que podem ocorrer, e que a expansão destas normas é prejudicial.

  3. Parabéns pelo excelente trabalho de compilação. O objetivo agora é nos unirmos através de algumas estratégias comuns e conseguirmos melhores resultados nas próximas eleições.

  4. Já achei um outro eleito: Adriano Ramos foi eleito como vereador na Paranaguá do Paraná. Ele é tb bispo da ala Guaraní.

  5. Tomara que esses membros que foram eleitos sejam excelentes políticos, inclusive se MItt Romney for eleito presidente dos EUA, pois as pessoas poderão associar a imagem deles com a imagem da Igreja. Kent, nos EUA, além do Romney, existem bastante membros na política?

    • Inúmeros, Marcos. Dentre os mais conhecidos, Harry Reid é Senador da República (líder do Senado inclusive), que repetidamente denunciou Mitt Romney como político desonesto e mentiroso.

      A impressão que eu tenho é que figuras como o Mitt Romney, o Senador Orrin Hatch e o Deputado Jason Chaffetz (também SUD e entre os mais famosos) arranham mais a imagem pública da Igreja do que ajudam.

      Há Mórmons (como o Harry Reid e o Jon Huntsman) que poderiam passar uma imagem mais positiva, mas que por algum motivo são muito menos associados, na percepção coletiva, à Igreja do que aqueles.

      Kent, qual a sua percepção???

      • Há centenas de políticos mórmons nos EUA — talvez até milhares. A lista que tenho compilado contem sómente aqueles acima do nível municipal — isto é, do nível estadual e federal. E contem tanto políticos conservadores como políticos liberais.

        A grande diferença entre os EUA e o Brasil nesse assunto é que no estado de Utah há concentração de mórmons. Por isso, os políticos do Utah em geral são mórmons, e nos estados vizinhos, como Arizona, Nevada, Idaho, Wyoming, também há mais políticos mórmons. Temos assim MAIS políticos mórmons do que teriamos se a população de membros não fosse concentrado assim.

        Na minha lista tem 6 mórmons senadores no Senado dos EUA:
        Michael Crapo (Idaho)
        Orrin Hatch (Utah)
        Dean Heller (Nevada)
        Mike Lee (Utah)
        Harry Reid (Nevada)
        Tom Udall (New Mexico) — inativo.
        Mark Udall (Colorado) é o primo de Tom, mas não mais se considera mórmon

        E na casa dos representantes dos EUA (equivalente aos deputados federais do Brasil):
        Mo Brooks (Alabama) – a esposa dele é mórmon. Ele era mas já não se considera mórmon
        Jason Chaffetz (Utah)
        Eni F.H. Faleomavaega (Samoa Americana) — não pode votar, pois a Samoa Americana não é estado, mas território.
        Jeff Flake (Arizona)
        Wally Herger (California)
        Raul Labrador (Idaho)
        Buck McKeon (California)
        Jim Matheson (Utah)
        Mike Simpson (Idaho)

        Alem desses, em 20 dos 50 estados há pelo menos um político mórmon no nível estadual.

      • Kent, você não acha interessante que dos 7 Senadores Mórmons, apenas 3 são Democratas, e destes, apenas 1 é ativo na Igreja?

        E que dos 8 Deputados, apenas 1 é Democrata? Que logo será nenhum, já que ele vai ser substituído (em parte porque alteraram o seu distrito eleitoral) por outra Mórmon Republicana — aquela que foi pega mentindo sobre a imigração dos pais aos EUA!

      • Não acho muito interessante, não. Essa tendência de integrar no partido republicano vem tanto da geografia como da doutrina da Igreja. Já notou que os estados ao redor da Utah são também estados republicanos, embora menos de 10% da população destes estados são Mórmons.

        Acho que se a Igreja houvesse localizado em 1847 na Califórnia em vez de Utah, mais de a metade da Igreja nos EUA seriam hoje Democratas.

      • É preciso lembrar que o partido republicano historicamente começou com uma plataforma anti-mórmon, propondo a eliminação da poligamia como uma das duas “relíquias do barbarismo”. Resta saber que mudanças na Igreja e entre os Republicanos acabaram por criar um elo entre os dois.

        A hipótese de que a localização geográfica da sede mais tarde influenciou esse vínculo é interessante, se tomada num contexto maior.

  6. O Murilo me corrigiu em Facebook, notando que a Romanna Remor não foi eleita!! Parece que há uma dificuldade com o prefeito atual Clésio Salvaro, que recebeu mais votos — votos que estão nulos porque o TSE julgou ele não elegível como candidato:

    “Mesmo ficando em 1º lugar, Romanna Remor, aguarda decisão do TSE para nova Eleição”

    http://murilovisck.blogspot.com.br/2012/10/mormons-na-politica-mesmo-ficando-em-1.html

    Parece que o Clésio não é elegível por causa da Lei da Ficha Limpa. Se o tribuna julga ele elegível, vai ganhar. Se não, ainda pode haver nova eleição.

  7. Em Taboão da Serra, SP, tivemos o irmão Edson Paiva (DEM) com 958 votos (maior votação recebida em nossa cidade por membro da Igreja) porém não foi eleito

  8. Segundo Edson Takinho, escrevendo no grupo de Facebook “Candidatos Politicos Mórmons” em Curitiba: Eliene Guedes, Néfi Ugarte, e Valdecir Nicolau também são membros SUDs.

    Ainda não tive tempo de verificar esses dados.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s