Mulheres

MORMON-articleLargeA história mórmon é geralmente escrita pela perspectiva de seus líderes. Ou seja, é uma narrativa majoritariamente masculina.

Neste Dia Internacional da Mulher, quais mulheres você destacaria na história mórmon?

Sobre estes anúncios

23 comentários sobre “Mulheres

  1. É vergonhoso! Lembrei que tem a criadora da classe da primária! Mas, não lembro quem! Realmente a história Mórmon centraliza-se no “machismo” fala em mulheres mas elas são esquecidas, quando trata-se de reconhecimento… Se não fosse assim, eu perguntaria para mim mesmo e a outros sobre nomes de mulheres importantes na história do mormonismo e certamente teríamos nomes em mente. Mas, fica ai se alguém souber, citar o nome da criadora desta classe tão importante e a história de como isto foi criado seria algo bem interessante. Mas, para não passar em vão tem uma sim que esta ocupando um lugar especial em meus pensamentos quando trata-se de reverência, reconhecimento e lembrança! É nossa “matriarca” e mãe EVA! Como esquece-la?

  2. De todas as mulheres SUD que já li a respeito, admiro Eliza R. Snow, sua história me inspira e me faz dar glória a Deus, por tal exemplo de fé. O filme O legado traz um pouco de sua história.
    Lá no começo dos anos 1992, 93, admirava muito Emma Hale Smith, hoje em dia depois de muito ter lido a seu respeito, minha opinião mudou radicalmente, mas em seu tempo áureo Emma foi um bom exemplo.

    • Tenho lido dezenas de livros sobre Emma, inúmeros diários, etc… E cada vez vejo que ela é uma mulher fantástica e pouco conhecida pelos membros da Igreja, que infelizmente tem uma visão errada sobre ela. Fico pensando qual a origem do que tem lido sobre ela…

      • enfim, como disse, sua história é vibrante até a morte de Joseph Smith, e após…não julgo ela, longe disso, pois cada um segue e crê o que deseja, enfim a considero uma mulher incrível, mas o FATO é que a mesma abandonou a igreja, seu sucessor, e além do mais fundou outra igreja…APOSTATOU, (para os mais caretas), agora como mulher, não ligada a fé SUD, sem dúvida, impressionante sua vida até o final. Eu sigo Thomas S. Monson, mas não suporto Packer, por isso vou abandonar a igreja dirigida por ele, apenas uma análise.

      • Caro xará. Creio que seria interessante esclarecer algumas coisas. Primeiro, se você está se referindo a Igreja Restaurada de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, atual Comunidade de Cristo, a mesma não foi fundada por Emma (veja http://www.cofchrist.org/history/default.asp). Digo isto não para entrar em conflito contigo, apenas esclarecer os maus entendidos sobre ela. Há uma artigo maravilhoso sobre Emma aqui https://www.lds.org/ensign/1992/08/my-great-great-grandmother-emma-hale-smith?lang=eng. Se quiser posso enviar muito material para ler. Não quero convencer ninguém, mas não admito falarem de Emma sem o verdadeiro conhecimento sobre o que aconteceu com ela, e o porquê ela não seguiu ao oeste. Abraço

      • Corroborando o que o amigo Marcelo aqui disse, há de ser lido mais a respeito de Emma então, pois ela jamais apostatou da igreja. Há uma excelente biografia que trata desse e de outros assuntos inventados e disseminados por pessoas através dos tempos, em inglês. Basta um escrutínio competente e a informação verdadeira aparece.

      • Uma vez que Joseph Smith não deixou claramente estabelecido um processo de sucessão (ou, ainda, sugeriu diferentes possibilidades), não seria historicamente adequado tentar ler a crise de sucessão pelas lentes SUD atuais, considerando óbvio que o sucessor seria Brigham Young, etc.

        Emma Smith não fundou a RSUD. Aliás, a RSUD foi um movimento formado a partir de diversas outras organizações “dissidentes”.

        Há pelo menos um relato, de Benjamin F. Johnson, que aponta para a possibilidade de Emma ver a si mesma no papel de liderar os santos após o martírio. O mesmo Johnson que narra a conversa em que Joseph Smith afirma sobre Emma “eu iria ao inferno por tal mulher”. Brigham Young interpretava a afirmação de forma muito literal, imaginando que Joseph resgataria Emma do inferno. Brigham Young afirma que Emma tentou envenenar Joseph Smith mais de uma vez.

        Que foi Emma? Talvez seja tão difícil quanto saber quem foi Joseph Smith.

      • foi esctito um livro em ingles a 27ª mulher de um escritor erving walas descrevendoum pouco de varias mulheres companheiras de Ema Smit comentem

  3. me desculpe não citar antes Marcelobighetti, mas ae vai o que um “profeta de Deus” falou dela…“Pelo meu conhecimento, Emma Smith é a mais extraordinária mentirososa que eu conheci sobre esta terra. Nem seis meses antes da morte de Joseph, ele chamou [a] em um conselho secreto … Disse-lhe o tempo se encarregou de envenená-la, e ele disse que ela era literalmente uma criança do inferno, que ela era a mulher mais perversa sobre a terra, que não havia mais perversa do que ela ”
    Brigham Young – Utah Historical Quaterly, vol.48, Winter 1980, 82 – From fairlds.org

    • Acho melhor você estudar um pouco a relação entre Emma e Brigham. Os dois nunca se “bicaram”. Já conhecia este texto e não creio que ele falou isto como “profeta de Deus”. Mas como você já tem sua opinião, só gostaria de dizer que se Brigham tivesse tido um pouco mais de tato, Emma teria ido para o oeste. Mas Brigham em vez de consolar uma viúva que teve seu marido assassinado, estava interessado nas propriedades imobiliárias em nome do profeta. Sei que ele foi um profeta, mas infelizmente o lado natural dele não foi muito feliz com relação a isto. Todos tem seus erros, mas é injusto afirmar algo tendo como base as palavras de alguém que não gostava dela, e sem conhecer todo o cenário. Mas como o artigo que te enviei anteriormente mencionou, o próprio Joseph veio busca-la. Entendo que a ignorância histórica sobre Emma, faz com que as pessoas tenham este tipo de visão, utilizando apenas fragmentos de informações.

    • Quem falou isso foi o mesmo profeta de deus que falou que os negros são descendentes de caim, e qu mandou matar 120 pessoas?

  4. ta certo irmão Marcelo, concordo plenamente contigo, referente ao machismo no mormonismo, por isso se perpetuou e se perpetua uma a história que Emma escolhei não seguir o “profeta de Deus”, por seus motivos pessoais. O que não inibe o fato de que a mesma foi uma mulher exemplo de vida para muitas…Agora os FATOS…ela não seguiu o movimento SUD… ela apoiou seu filho Joseph Smith III para liderar uma igreja…
    http://www.cofchrist.org/history/JSIII.asp, no mesmo site que vc indicou…

  5. Não é nada vergonhoso. A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos DIAS não se centraliza de maneira alguma no machismo. As pessoas tem essa opinião apenas porque o sacerdócio é concedido aos homens? Engraçado. Porque os homens que lideram a Igreja?
    Mas isso advém do poder sagrado que é concedido aos homens, cabe á eles se forem dignos de serem os provedores da Igreja, de liderarem Sião por meio do poder do sacerdócio. Mulheres não possuem o sacerdócio, apenas por isso.
    Eu sou professora dos valorosos na classe da primária, e estamos trabalhando com a história da Igreja esse ano. E tenho conhecimento de como as mulheres são citadas, de como eram abençoadas e de como havia preocupação com elas.
    A Mãe do profeta Joseph, LUCY SMITH,escreveu muitas coisas que prestaram testemunho de que ele era u profeta de chamado por Deus.
    Também é citada MARY ELIZABETH, que na época dos primeiros exemplares do Livro de Mórmon, ela consegui O Livro emprestado e leu-o sem cessar, logo após recebeu a visita do profeta, onde ela cita: “Quando Joseph me viu, olhou-me com grande intensidade (…)Depois de um instante, aproximou-se de mim, colocou as mãos sobre minha cabeça e deu-me uma benção, a primeira que recebi na vida. Deu-me então o livro de presente, dizendo que daria outro ao irmão Morley” ( A vida e testemunho de Mary Lightner)(alt Lake City: Kraut’s Pioneer Press, n.d), pp 1-4.

    E também não podemos nos esquecer da sociedade de socorro, abaixo adicionei uma citação bem IMPORTANTE para as Mulheres lembrarem de como elas são importantes:

    “As mulheres sempre foram parte integrante de serviços mórmon da Igreja. Votaram juntas em todas perguntas submetidas aos membros da Igreja desde seu princípio em 1830. Mulheres mórmons estavam presentes na primeira reunião da Igreja no dia 6 de abril de 1830, e estavam entre os primeiros indivíduos batizados.
    O serviço firme das mulheres foi logo notado pela liderança dos Santos dos Últimos Dias. Ao observar as irmãs trabalhando no véu do templo, o Profeta José Smith Jr. disse: “Bem, irmãs, vocês estão sempre à disposição. As irmãs estão sempre em primeiro lugar em todos os serviços . Maria foi a primeira na ressurreição; e as irmãs agora são as primeiras a trabalhar no interior do templo”. (History of Relief Society 1842-1966, pagina 19)
    “Na primavera de 1842, Sarah M. O Kimball e sua costureira, senhorita Cook , decidiram que ambas iriam ajudar os trabalhadores no Templo de Nauvoo. Decidiram convidar seus vizinhos a unir esforços para criar uma Sociedade das Senhoras. Kimball pediu que Eliza R. Snow escrevesse uma constituição e leis para a organização e as apresentasse a Joseph Smith Jr. Depois que revisar suas anotações, Joseph comentou o seguinte: “isto não é o que você quer…. [o Senhor] Tem algo melhor para elas do que uma constituição escrita. … Organizarei as irmãs sob o sacerdócio em uma organização parecida com a do sacerdócio”. Ele continua dizendo: “A Igreja nunca estaria plenamente organizada até que as mulheres fossem organizadas também”. (como citado em History of Relief Society 1842-1966, p. 18)

    “Dezoito mulheres reuniram-se na quinta-feira, 17 março de 1842, em uma sala localizada no segundo andar do armazém vermelho de tijolo de Joseph Smith em Nauvoo, Illinois. Joseph Smith, John Taylor, e Willard Richards sentaram-se sobre a plataforma no fim superior da sala, com as mulheres de frente para eles. O hino “Tal Como um Facho” foi cantado, e John Taylor começou a reunião com uma oração. Joseph Smith então organizou as mulheres presentes que eram:
    • Emma Hale Smith
    • Sarah M. Cleveland
    • Phebe Ann Hawkes
    • Elizabeth Jones
    • Sophia Packard
    • Philinda Merrick
    • Martha Knight
    • Desdemona Fulmer
    • Elizabeth Ann Whitney
    • Leonora Taylor
    • Bathsheba W. Smith
    • Phebe M. Wheeler
    • Elvira A. Coles (Cowles; depois Elivira A. C. Holmes)
    • Margaret A. Cook
    • Sarah M. Kimball
    • Eliza R. Snow
    • Sophia Robinson
    • Sophia R. Marks

    Irmãos, presto meu testemunho que a Igreja jamais desmereceu as mulheres, bem pelo contrário, os homens são guardiões delas. Sempre é citado e relembrados em aulas, em livros, em escrituras, nas reuniões, a importância da mulher na obra do Senhor. Como diz um hino das Moças:
    ” Vem, toma esta mão
    Deste pequeno ser
    Pois este teu amor é imortal
    O teu chamado de mãe,
    Sagrado deve ser
    Assim nos disse o Pai Celestial.
    Há um elo especial que liga a mãe
    ao Criador
    É uma sagrada forma de servir.
    A ela um filho seu à Terra enviará
    Para aprender as Suas leis seguir.
    Nosso Pai espera por mulheres
    de grande valor
    Que saibam como é grande
    o plano Seu.
    E que a Seus filhinhos possam
    ensinar
    Como retornar ao Pai que está
    no céus.”
    Acreditamos e sabemos, que esse é o Grande papel das Mulheres, que excede a qualquer poder na terra e que se magnifica no céu. Em nome de Jesus Cristo, Amém

  6. Obrigada pela ajuda Marcos.
    E Antônio, eu citei acima que estava no manual da Primaria que certamente é manual da Igreja o trecho da história de Mary Lightner.
    Você disse: “Interessante notar que muitas das mulheres que você cita acima não acreditariam na afirmação de que o sacerdócio é dado exclusivamente aos homens.” Por qual motivo tu tendes a dizer isso?
    Certamente elas concordavam e apoiavam seus maridos, pois há um propósito para que os homens tenham o sacerdócio, e nós mulheres temos um dever muito importante para com O Pai Celestial e na Sua obra, DIGO E REPITO: UM CHAMADO NÃO MENOS IMPORTANTE, e sim um chamado essencial.

    • Bianca,

      a recepção ou uso do sacerdócio por parte das mulheres é, na minha opinião, um dos temas mais interessantes da história mórmon. Um dos maiores problemas para entendê-lo, no entanto, são as percepções que herdamos e que bloqueiam nosso entendimento; ou ainda, que nos fazem ler o passado com os lentes do presente.

      A própria fundação da Sociedade de Socorro fornece importantes pistas da visão de Joseph Smith sobre o sacerdócio e sobre o papel que aquela organização feminina deveria ter. Em abril de 1842, quando a Sociedade de Socorro foi organizada, Joseph Smith registrou o seguinte:

      “Às duas horas, reuni-me com os membros da ‘Sociedade Feminina de Socorro’ e após presidir na admissão de muitos novos membros, dei uma palestra sobre o Sacerdócio, mostrando como as irmãs viriam a possuir os privilégios, bênçãos e dons do Sacerdócio”. (History of the Church 4:602)

      Na terceira reunião da nova organização, ele ainda afirmou que:

      “faria desta Sociedade um reino de sacerdotes como nos dias de Enoque” http://josephsmithpapers.org/paperSummary/nauvoo-relief-society-minute-book

      Com a aprovação de Joseph Smith, Emma – a presidente da Soceidade – e suas conselheiras, Sarah Cleveland and Elizabeth Whitney, administraram bênçãos com imposição de mãos. Na quinta reunião da Sociedade, uma irmã Durfee foi uma das pessoas que prestaram seu testemunho. Ela “prestou testemunho da grande bênção que ela recebeu na última reunião quando da administração por Emma Smith e Conselheiras Cleveland e Whitney”, acrescentando que “achava que as irmãs tinham mais fé do que os irmãos”. A prática de mulheres imporem as mãos sobre doentes persistiu durante todo o século XIX e início do XX.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s