Missionárias terão chamado de liderança

Missionárias sud terão novo chamado na hierarquia das missões

Enquanto aguardamos a confirmação de que mulheres poderão orar na Conferência Geral, a Igreja anuncia uma mudança que dá mais inclusão para as mulheres no serviço missionário. Jovens solteiras em missão de um ano e meio (“sisters”, no jargão sud brasileiro) poderão receber um chamado para liderar e treinar outras missionárias. A “Sister Líder de Treinamento” também integrará um novo Conselho de Liderança da Missão, juntamente com outros missionários homens. Abaixo, apresentamos a tradução do comunicado de imprensa publicado ontem. O original em inglês pode ser lido aqui.

missA Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias está fazendo ajustes no modo como suas 405 missões são organizadas, para melhor utilizar as competências e habilidades de todos os missionários em formação e liderança. A mudança se deve, em parte, ao afluxo de milhares de jovens missionários que estão respondendo à redução da idade requerida para o serviço missionário, anunciada pelo Presidente da Igreja, Thomas S. Monson, em outubro passado.

Cada missão na Igreja irá organizar um Conselho de Liderança da Missão que incluirá líderes missionários élderes (homens) e sisters (mulheres). O novo conselho de liderança da missão consistirá do presidente da missão e sua esposa, assistentes do presidente, líderes da zona e as sisters líderes de treinamento – um cargo recém-criado.

“Estamos muito entusiasmados com o novo Conselho de Liderança da Missão e esse cargo para as missionárias”, disse o Élder David F. Evans, diretor executivo do Departamento Missionário. “Será uma bênção para as missões e missionários de todo o mundo, e melhor empregará a notável fé, talentos e habilidades de todos os missionários.”

O cargo da sister líder de treinamento foi criado visto que mais missionárias servem em missões ao redor do mundo. Sisters líderes de treinamento serão responsáveis pela formação e bem-estar das missionários do sexo feminino que lhes forem atribuídas, e participarão como membros do novo conselho de liderança da missão. Assistentes do presidente e líderes da zona também participarão do conselho, e essas funções permanecerão inalteradas. Missões continuarão a ser organizadas por zonas e distritos, com os líderes de distritos sendo responsáveis por entrevistas batismais, mas o Conselho de Liderança da Missão irá substituir o Conselho de Líder de Zona.

Sisters líderes de treinamento continuarão a fazer proselitismo e também terão um tempo todas as semanas para treinar e avaliar as necessidades das missionárias. Elas se reportarão diretamente ao presidente da missão acerca das necessidades de missionárias. Além disso, as esposas dos presidentes de missão serão agora convidadas a desempenhar um papel de destaque na formação e cuidado de missionárias, sujeito às suas circunstâncias pessoais e familiares.

Conselhos auxiliam no governo da Igreja em todos os níveis. Nos conselhos, os membros designados se reúnem para discutir as necessidades individuais, familiares e organizacionais, e trabalhar juntos para determinar como responder a essas necessidades de forma eficaz. Expressão plena de todos os participantes é bem-vinda nas definições do conselho, unificando os esforços dos membros do conselho de ambos os sexos.

As mudanças foram anunciadas para os líderes gerais da Igreja gerais (Autoridades Gerais e Setentas de Área) na manhã de sexta-feira, e serão enviadas para as missões e outras lideranças em breve. As mudanças serão implementadas em cada missão, assim que forem possíveis.

Leia também: 06 de abril e o que Joseph não disse

Sobre estes anúncios

13 comentários sobre “Missionárias terão chamado de liderança

  1. Muito interessante, Antônio.

    Vejo como muito positiva a criação deste chamado de liderança para as missionárias (sísteres). Mais importante ainda é a participação de forma mais efetiva da esposa do presidente de Missão, passando a participar a partir de agora também, do Conselho de Liderança da Missão.

    Quando eu servi missão, havia, se não me falha a memória, um ou dois distritos, com sísteres líderes de distrito. É claro, elas não realizavam as entrevistas batismais, que eram então realizadas pelos Líderes de Zona. Contudo, quando nosso novo presidente de missão chegou, em Julho de 2002, ele veio com novas instruções de Salt Lake City, e assim foram descontinuados os distritos com sísteres líderes de distrito. Ah, e também vale ressaltar que estas sísteres LDs cuidavam somente de sísteres e se reuniam para a reunião de distrito semanal, sob a liderança dos líderes de zona.

    Um abraço, Antônio.

  2. Tudo bem, são avanços. Mas no fundo, o esquema é o mesmo de sempre: mulher na Igreja SUD só pode liderar outras mulheres… Um sister liderar um élder? Quem sabe no século XXII. Num mundo em que existem Dilma, Hillary e Merkel, o “reino de Deus” como sempe está atrasado e correndo atrás do prejuízo, em vez de estar na vanguarda, mostrando o caminho.

    • Eu estava pensando a mesma coisa, por que uma mulher não pode treinar missionários homens? Por que só mulheres? Eles não foram ensinados em casa por suas mães? O mundo caminha para a igualdade, mas parece que no Reino de Deus as mulheres ainda não têm esse direito. Infelizmente.

  3. Quando cheguei em minha missão, existiam as Siters Líder de Grupo, nao achei estranho, e funcionava bem, apesar de alguns acharem que era meio apostasia, de outras missões, é claro. Ela não lideravam os Élderes, somente os distritos de Sisters, e esta Líder repassava todas as semanas os números de seus grupo aos Líderes de Zona juntamente com os Líderes de Distritos.

    Luiz Souza (ex-Élder de Souza – Missão Brasil Recife – 1991 a 1993)

  4. É UMA NOTÍCIA MARAVILHOSA E INSPIRADA, RECORDO QUE NA MISSÃO SÃO PAULO INTERLAGOS EM 2007 ATÉ 2008, NÓS TÍNHAMOS SISTERES TREINADORAS E SISTERES VIAJANTES (QUE AJUDAVAM OUTRAS A SEREM MAIS EFICAZES,O TRABALHO DELAS ERA SEMELHANTE AO DOS ASSISTENTES DO PRESIDENTE) HAVIA TAMBÉM UM CONSELHO COM O PRESIDENTE E SUA ESPOSA, EXCLUSIVO PARA ELAS, FOI UMA ÉPOCA NOTÁVEL PARA O CRESCIMENTO DA IGREJA NAQUELA PARTE DA VINHA, SEM FALAR QUE VÍAMOS O DESENVOLVIMENTO PESSOAL DAS MISSIONÁRIAS COMO UM FATOR CHAVE PARA A MELHOR EDIFICAÇÃO DO REINO DE DEUS.

  5. Não se trata de uma resposta, quero aqui fazer uma pergunta, Se alguem conhesse uma missionaria que viajou no dia 10 de julho pela Copa de São Paulo para Georgetwon na Guyana inguesa, chegamos as 9:45 no voo 483 da Caribbean Aerlines em Georgetwon, fui ajudado por ela a fazer a imigração, gostaria de agradecer, porem não guardei seu nome ou e-mail, quem souber de quem se trata, gostaria de ser informado pelo e-mail, aselet@terra.com.br
    Obrigado
    Alberto Silva

  6. Realmente e algo muito maravilhoso, contar com as irmãs, como dizia meu Pte de Missão a voz das irmãs são voz de mães voz de um ser escolhido por Deus para refletir o amor na terra. Participe de muitos conselhos em que tinhas as irmãs presente na missão

  7. Pingback: Ordenação às Mulheres | Vozes Mórmons

  8. Pingback: Aniversário: Ano 3 | Vozes Mórmons

  9. Como já falei antes e volto a repetir, NÃO HÁ REVELAÇÃO nesta igreja,ela muda a medida que perde seus membros,daqui a pouco elas terão até sacerdócio,isso só está acontecendo por causa da Kate.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s