J. Golden Kimball: Café no Chocolate Quente

JGoldenKimballA palavra de sabedoria é hoje algo altamente importante para os membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Age como um sinal de nossa fidelidade. Se alguém bebe ou fuma ou toma café, já sabemos que ou não é mórmon ou não é fiel.

Mas não foi sempre assim. Nos anos depois da introdução do mandamento, era considerado como um conselho; não era mandatório. Até muitas autoridades gerais da Igreja no tempo de Joseph Smith e de Brigham Young não guardaram a palavra de sabedoria.

Era apenas no começo do século 20 que a seção 89 era considerada algo que membros fieis tinham que guardar e que a Igreja incluiu como pergunta na entrevista para receber uma recomendação para o templo. Portanto, é natural que havia um período de transição, com membros que não conseguiram guardar o mandamento que tinham que enfrentar as dificuldades da mudança.

Um destes membros era J. Golden Kimball, que tive dificuldades em parar de beber o café. Em sua maneira humorosa, ele descreveu como essa mudança causou-lhe um problema assim:

Agora, o Heber J. Grant, bendito seja, tentou trabalhar comigo, sabe. Foi o pai do Heber, Jedediah M. Grant, que apresentou a minha mãe pro meu pai. Bom, eu acho que depois de me conhecer, o Heber  lamentou o encontro dos dois.

Bom, o Heber mandou eu e o jovem David O. McKay até Brigham City pra uma conferência. O irmão McKay é o superintendente da Escola Dominical de Deseret. Um rapaz muito simpático e vai ir longe na Igreja. Bom, a gente teve que sair bem cedo de manhã, sabe, e era inverno. Tava frio. A gente foi até lá num trenó com uma parelha de cavalos. Entramos em Brigham City cerca de 7:30 e as reuniões só começavam às 8:15, e daí eu disse pro McKay, “Vamos pegar algo pra comer.” Ele disse, “Está bem, irmão Kimball, parece uma boa ideia.”

Agora, na terra de Bear Lake, quando tá um frio como esse, você tem que fazer algo pra se sentir pronto para começar, sabe… Bom, eu… eu não sei por que o Senhor colocou tantos fardos nas minhas costas, eu realmente não sei, mas, olha, eu tava morrendo de vontade, por hábito, de tomar um… café, pra me impulsar.

Agora, eu não sou hipócrita, e é por isso que falo pra vocês sobre minhas fraquezas. Talvez vocês vão ser mais espertos do que eu. Espero. Mas, olha, quando o Presidente Grant e os irmãos decidiram ficar sérios sobre a Palavra de Sabedoria, já era tarde demais para mim. Ela tem me atormentado toda a minha vida. Bom, eu to cumprindo ela agora. O intervalo entre xícaras de café tá ficando maior. Mas não tenho cumprido com ela completamente, e numa manhã fria assim… bom, vocês entendem o que eu to dizendo.

De qualquer forma, a gente foi pra esse restaurante na rua principal. A garçonete veio e disse, “Que os senhores querem?” E o McKay disse, “Presunto e ovos e duas xícaras de chocolate quente.” Bem, eu mal podia me controlar. Ela deixou a mesa e eu pedi licença e fui pro banheiro. No caminho, eu enfiei a cabeça na cozinha e falei, “Minha senhora, minha senhora, você se importaria de colocar um pouco de café na xícara de chocolate quente, por favor?” Bom, ela disse que ia colocar, algo muito gentil da parte dela. Lavei as minhas mãos e voltei. Logo ela veio com o presunto e ovos e duas xícaras de chocolate quente. Daí ela disse, “Agora, qual dos senhores queria café no chocolate quente?” Eu disse, “Ah, Diabo! Coloca nos dois!”

Bem, agora o jovem McKay tá viajando por toda a Igreja contando essa história o tempo todo! Queria que ele ficasse com a boca fechada. Que droga.

E, para quem pode ler em inglês, tem aqui a história nas palavras do próprio Kimball:

Now, Heber J. Grant, bless his heart, he’s tried to work with me, you see. It was Heber’s father, Jedediah M. Grant, that first introduced my mother to my father. Well, I think that sometimes that after Heber got to know me he regretted that introduction.

Well, Heber sent me and young David O. McKay up to Brigham City for conference. Well, uh, Brother McKay is the superintendent of the Deseret Sunday School. Nice young man, bound to go a long way in the Church. Well, we had to leave very early in the morning, you see, and it was in the winter time. It was cold. We drove up there in a sled with a team of horses. We got into Brigham City about 7:30 and the meetings didn’t start until 8:15, and so I said McKay, let’s go have some breakfast. He said, fine, brother Kimball, that sounds like a good idea.

Well now, in Bear Lake country, when its cold like that, well you’ve gotta get yourself going, see… Well I… I don’t know why the Lord saddled me with so many burdens, I really don’t, but well you see I was just dying out of habit to have some… coffee to get me going.

Well now, I’m not a hypocrite, and that’s why I tell you about my weaknesses. Maybe you can be smarter than I was. I hope so. But you see, by the time President Grant and the Brethren got serious about the Word of Wisdom it was too late for me. Its plagued me all my life. Well now I’m getting over it now. The time between cups of coffee is getting longer and longer. But I’m not entirely past it, and on a cold morning like that.. well, you get my point.

Anyway, we went into this restaurant on main street. The waitress came over and she said, now, what do you gentlemen want? And McKay said, we’ll have ham and eggs and two cups of hot chocolate. Well, I could hardly control myself. She left the table and I excused myself and went to the men’s room. On my way, I stuck my head in the kitchen and I said, ma’am, ma’am, would you mind putting some coffee in that one cup of hot chocolate please? Well, she said she would which is awfully kind of her. I washed up my hands and came back. Here she came with the ham and eggs and two cups of hot chocolate. Then she said, now, which one of you gentlemen wanted that coffee in his hot chocolate? I said, aw, hell, put it in both of them!

Well, now young McKay is going all over the Church telling that story all the time! Wish he’d keep his mouth shut, its disgusting.

Duvido que o David O. McKay contasse essa história com qualquer maldade. Com certeza ele achou a história algo que podia ajudar os membros para serem mais humildes e mais prontos para guardar a palavra de sabedoria. Como alguém que nunca tomou nada contra a palavra de sabedoria, essa história me da mais compaixão para com aqueles que enfrentam a dificuldade de o guardar.

__________
Relacionado
JGoldenKimballMórmons Brasileiros Gostariam do Élder J. Golden Kimball?
riodejaneiro-010-445-600-400-80Vinho no Sacramento?
Primeira PresidênciaDança dos Apóstolos
WoWPalavra de Sabedoria e a Ciência

Sobre estes anúncios

12 comentários sobre “J. Golden Kimball: Café no Chocolate Quente

  1. Os mormons aqui no Brasil, que são limitados em conhecimento da história da igreja, com certeza não vão acreditar nesse artigo, pois as mentes dessas pessoas foram programadas para acreditarem que as autoridades gerais são infalíveis, pessoas perfeitas que andam ao pé da letra mormon, e nós sabemosnque isso não é verdade.

    • Não generalize Bergh não são todos os membros que não sabem das histórias da igreja o próprio joseph Smith disse que nunca foi perfeito todos temos nossas limitações e fraquezas mas temos que buscar supera-las

      • Adriano,

        Não são todos, mas uma esmagadora maioria. A igreja mórmon fraciona o conhecimento da história da igreja, limitando literatura a apenas em inglês. Os livros traduzidos para o português já chegam fracionados e liberado pela censura mórmon. Basta conversar com um mórmon, e relatar alguns fatos da história mórmon, que automaticamente você ouve a palavra “prove” ou traga o livro pra eu ver, eles em sua grande maioria são treinados mentalmente para acreditar apenas nas frações limitadas de conhecimento da história da igreja, o resto a igreja vai continuar apostando na ignorância de seus membros.

      • Só se for vc amigo, temho 30 anos, sou mormon desde os 8, servi missão, me selei no templo, hoje trabalho no QE, mas mesmo quando era garoto, nunca achei ninguém infalivel na igreja, nem a própria igreja, como estrutura humana é perfeita! Sou um ávido estudioso da Historia da igreja, claro que saber inglês me ajudou nos meus estudos, mas saber das bizarrisses, coisas estranhas e “aparentes” contradições, nunca diminuiu meu testemunho, pelo contrário seu que o evangelho restaurado é verdadeiro! O que falta para muitos membros é uma coisa chamada conhecimento e bom senso, um abraço!

      • Lopes,

        Argumento do testemunho é um trunfo que a igreja alimenta em sua teologia para ser usado como mecanismo de urgência da fé, isso mesmo é quando o mormon tenta defender a doutrina da igreja, como por exemplo, o forte racismo praticado e descobri que não tem argumentos biblicos para a tese, então só me resta o testemunho, eu sei, eu sei aquilo,….bla..bla…bla. É duro ouvir essa ladainha sem razão, sem lógica e sem verdade, apenas desespero fruto de uma agonia em ter que acreditar em tantas heresias. É para isso que o testemunho serve, para lamentar o que não pode ser justificado pelas escrituras.

        [Editado e moderado de acordo com a Política de Comentários]

  2. Devemos entender que somos humanos cheios de falhas e imperfeições, abaixo de Jesus Cristo, somos todos humanos e falhos, devemos nos espelhar no Salvador, um exemplo perfeito a ser seguido.

  3. Vou pegar um gancho nessa historia pra perguntar aos irmaos :
    O que voces acham da cerveja sem alcool ?
    Ou:
    Podemos tomar um energetico ?
    Fiquem à vontade…..

    • Seja sabio, Seja livre, antes da palavra de sabedoria existe sua liberdade de escolha se eu estiver em um deserto sem agua por muitas horas eu beberia qualquer cerveja com ou sem alcool se aparecesse uma na minha frente, agora havendo tantas coisas boas para tomar nao vejo sabedoria em beber cerveja sem alcool mas vc tem que escolher por si mesmo caso contrario vc estaria abdicando sua preciosa liberdade de escolher. Quanto a energeticos muitos sao altamente caloricos com muito acucar e cafeina, a escolha continua sendo sua.

    • A palavra de sabedoria é um código de saúde, a igreja não foi restaurada pela palavra de sabedoria, o Senhor nos deu dicernimento para sabermos nos conduzir em nossa jornada terrena, não podemos viver em função do que as pessoas pensam a respeito dos nossos atos, somos livres para agir e decidir o caminho que queremos seguir, o que importa é vc estar em paz com sua consciência e para com Deus, não vejo mal nisso.

  4. Não tomo café porque nunca tomei, nunca gostei. Nem simples, menos ainda com leite, mas não entendo que mal o café e o chá preto poderiam causar. A explicação que recebi dos missionários foi que devido a cafeína os batimentos cardíacos são alterados, sendo assim não estaríamos no nosso ritmo ‘normal’…Só que nunca ví nínguém tomar café ou chá preto e ficar ‘doidão’ e mudar de comportamento por tê-los tomado. Chimarrão também pode causar o mesmo efeito em algumas pessoas, no entanto, esse é permitido…

  5. Esse é o episódio de um ser humano fantástico, cônscio de suas fraquezas e limitações. Se houvesse mais mórmons assim…

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s